quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

POESIA É NO Auditório Njinga Mbande


Auditório Njinga Mbande : Auditório Njinga Mbande : Auditório Njinga Mbande

O Auditório Njinga Mbande, em Luanda, recebe no próximo dia 03 de Dezembro, pelas 18h30, uma noite de Poesia Ao ViVo .

Uma realização do Movimento Lev´Arte que tem como objectivo Incentivar o gosto pela Leitura & Escrita.

Na Noite de Poesia “Vida e Arte” há uma lista livre onde todo artista ou aspirante é convidado à inscrever-se para ter cinco minutos de partilha com a plateia acompanhado pelo som da guitarra nacional.

O convidado da noite será o Poeta dos Pés Descalços (Ângelo Reis), dono de uma voz marcante e que vai brevemente colocar no mercado o seu primeiro disco de Poesia.

Ganhe um disco do Poeta Ângelo Reis, Compre Livros; Leia Poemas, Declame Poesia, Escute Arte, Sinta a Vida e Partilhe com a Humanidade...

Data: 03/12/2009
Local: Auditório Njinga Mbande/Luanda
Entrada: Grátis
Hora: 18h30

Linha da Arte: (00244) 927 00 1780
email: levarte.angola@gmail.com

1 comentário:

Abdoul Hakime Goul Djounoubi عبد الحكيم گل جنوبی disse...

Puxa, gostaria de ter ido lá para ver, mas Lunda está tão longe!

Talvez eu vá em um ano ou pouco mais para lisboa e fique por lá, pois vou casar se tudo der certo.

Adoro as vozes da lusofonia, elas dizem coisas que são duplamente profundas, pois ao mesmo tempo em que são latinas, são lusas!

Puxa, o poema que me mandaste é inspirador. Lá, encontrei inclusive uma idéia que posso dizer que é "minha", pois sempre digo que a vida "tudo dá e tudo tira" (tenho um poema sobre o tempo, de 3 anos atrás, que fala exatamente a mesma coisa que me dissestes no poema).

Espero também que este seja o começo de uma longa e sincera amizade. Já estou a seguir-te. E tu, que achas da matéria que publiquei? Tem a ver com África também. Se desses tua opinião, tenho a certeza de que seria muito significativa. Se tiveres tempo, espero-te lá!

PS.: Me diz, onde vives tu - Portugal ou Angola? Pergunto por curiosidade. Pra mim, a nacionalidade é pouco importante, embora a língua mereça sim maior atenção, pois ela é a verdadeira pátria da pessoa, o veículo através do qual ela revela ao universo as características de sua alma. Eu também sou poeta, um mal poeta, e assim que houver inspiração e tempo, prometo de comentar em forma de verso também, se Deus quiser. Só não me peças qeu sejam tão bons quanto os teus, que já tens 6 livros publicados! Puxa, que coisa boa, hein... São todos poesia? Isso é fantástico: livros são como filhos - são obras nossas. Sorte de quem os gera.
Vida longa a ti, et au revour.
Mes félicitations.