sexta-feira, 29 de maio de 2009

Arte Pura

"Hoje dia 01 de Junho não Perca o Evento Faça Uma Criança Feliz (927 00 17 80) no Chá de Caxinde a partir das 15h00, entradas livres com um donativo para um lar de crianças."
Na passada quinta feira dia 21 de Maio o Movimento Literário Lev‘Arte realizou nas instalações do Cine Nacional Chá de Caxinde mais um evento de poesia cujo objectivo era dar sequência a tão louvada corrente de homenagem ao dia de África. Este começou às 19h e foi engrandecido com a presença de muitos artistas, muitos deles “Novos planetas” (aqueles que pela primeira vez sobem ao palco informal do movimento).


A serenidade pairava no Nacional enquanto Wilmar com o toque de mel da sua voz e com as cordas mágicas da sua guitarra derramava encanto sobre a simpática plateia (composta por aproximadamente 150 pessoas dais quais a maioria era ocupada por jovens) soltando as notas do “ ControVerso”. O carismático poeta Kardo Bestilo com a sua contagiante alegria, procedeu a apresentação do evento e convidou assim ao palco da arte poetas como Teodósio Paulo com a sua obra “No umbigo da noite”, Laçalo, Osvaldo Lopes e António de Jesus com o grandioso poema “Para uma ciência exacta é preciso um Deus exacto (Poesia Gospel). Logo depois o humor africano veio a tona com as piadas hilariantes de Timajó, Artes e amigos e Desejados da Kianda foi mesmo o máximo todos os aplausos lhes foram merecidos.


Mas o ponto mais alto da noite foi com certeza a grande novidade do movimento, a Estreia do quarteto Fantástico ou melhor o Quarteto Lev’Arte desta vez composto pelos poetas Milton Clandestino, Caneta Partida, Zeizolde e Mukanda foi um sucesso autêntico, nunca se viu coisa igual em toda história do movimento, Arte pura e Africana foi poesia nua e crua numa mistura incrivelmente única de pétalas, lágrimas, suor e sangue, por alguns instantes o silencio se apoderou do recinto e os olhos se encheram de Brilho mas logo uma tempestade de aplausos o espantou, karga forte! a multidão foi ao rubro.


Para fechar Wilmar subiu ao palco para interpretar o Hino do movimento e nesta conjuntura todos os artistas que passaram pelo palco naquela noite, foram convidados a participar do grande final.

Mira Clock

[Fazemos Acontecer] Tardes de Poesia na Casa da Juventude em Viana

[Fazemos Acontecer] Visita Guiada aos Estúdios da TPA

4ª Edição do Evento Faça Uma Criança Feliz em 2009

Data: 01 de Junho de 2009
Hora: 15h30
Local: Cine Nacional Teatro "CHÁ DE CAXINDE"

Festival de Poesia

Dia 30 de Maio às 15h00

Contamos com a sua presença.

A CULTURA FORTALECE A NAÇÃO
MAIS CULTURA
MAIS ANGOLA


Chá de Caxinde

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Tantã Cultural expresso

Boa tarde.

O TC n° 316 estará consigo somente amanhã de manhã.
Para hoje, lembramos que:
· no Cine Place, estão em exibição nove filmes, de entre os quais destacamos “Uma noite no Museu 2” e “Anjos e demónios”.
· the Angola Field Group invites you to a presentation, "The End of an Era - The International Red Cross in Angola", Thursday, May 28, at 8:00 PM at the Viking Club, with Maryse Limoner who was stationed in Angola from 1996-97 and has been the Head of Delegation from 2007-09. (More: http://angolafieldgroup.wordpress.com/.)
· amanhã, entre as 13h30 e as 14h30, no auditório da Torre Total Angola, acontece a 3ª edição do “Kafé Kultura”, com o Coral Total da ACSS a executar “Requiem”, de Gabriel Fauré (Saiba mais sobre a obra: http://www.apao.web.pt/organistas/partituras/gfaure.htm#op48) .
Nota da Associação Chá de Caxinde:
Lamentamos informar que a actividade CHÁ NAS UNIVERSIDADES prevista para o dia 28 na Universidade Católica foi adiada para data a indicar, em virtude do orador ter sido evacuado por motivos de saúde. Esperamos pela vossa melhor compreensão. Jacques dos Santos

"Aniversariante do dia"


Lev´Arte deseja saúde e muitas felicidades para Mira Clock.

"PARABÉNS" Que este lindo sorriso continue a irradiar-nos com tanta simpatia, carinho, apreço, e grandes momentos de emoção em palco e artigos online.

Quanto a risonha primavera, que se repita por longos e felizes anos de vida.
"PARABÉNS""PARABÉNS""PARABÉNS""PARABÉNS""PARABÉNS""PARABÉNS""PARABÉNS""PARABÉNS""PARABÉNS"

Lev´Arte Apresenta "Quinta feira Poética (QfP)"

POESIA AO VIVO EM LUANDA
Hoje: 28/05/2009
Hora: 19h00
Local: Embaixada Portuguesa
OBS: Entrada grátis

Concerto da cantora Mariza em Luanda


- 9 Junho, às 21H00 - Cine Atlântico
Informamos que os bilhetes encontram-se a venda, ao preço de KZ 4.000,00, no Centro Cultural Português, no Miami Beach, na LAC, no Caribe e na Discoteca Valódia.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Os primeiros passos do Lev´Arte Brasil

No dia 25 de maio, Dia da África, no palco da Escola Estadual Carlos Alberto Galhiego, de Campinas, os alunos deram o “pontapé” inicial ao Lev´Arte Brasil.


A sol da tarde de outono serviu para aquecer os ânimos e aumentar ainda mais a ansiedade dos adolescentes que, nas semanas que antecederam o Dia da África, criaram coreografias, cartazes, ensaiaram e não viam o momento de apresentar sua Dança de Rua ou Street Dance, como eles preferem chamar.


“Essa parceria, através da Arte, entre Angola e Brasil, trouxe uma grande motivação para os alunos. Os professores trabalharam temas ligados à África, contextualizando o Dia da África e a importância do Continente para o Brasil e para o mundo”, explica a professora Adriana Maria Paiola da Silva, coordenadora do Lev´Arte Brasil. (na foto com alunos)


A apresentação despertou a curiosidade e os alunos de outras séries foram chegando para assistir e aplaudir e muitos mostraram interesse em participar das próximas programações.


“Apesar de parecer um início tímido, o Lev´Arte Brasil deu o primeiro passo de uma grande caminhada e já apresenta muitos pontos positivos para todos, trazendo alegria, despertando a criatividade e mostrando que a Arte pode aproximar as pessoas”, destacou a professora Adriana.


O próximo evento já tem data marcada e acontecerá no dia 8 de junho, quando o grupo de dança fará nova apresentação e a produção de poesia dos alunos também terá seu espaço.


Kiambote Lev´Arte Angola-Brasil !

terça-feira, 26 de maio de 2009

São Paulo presta homenagem à Africa

Entre os dias 25 e 31 de maio, a capital paulista recebe uma série de eventos que celebram o Dia da África, comemorado no último dia 25. Criada em 1972 pela ONU, a data simboliza a luta dos povos africanos pela liberdade no continente.

Na XIª SEMANA DA ÁFRICA 2009, os paulistanos e todos os brasileiros que passarem pela cidade, poderão optar por diversos programas, tais como: debates, concertos, exposição de fotos, cursos e exibição de filmes como "Hotel Ruanda" (2004 - imagem acima) e "Diamante de Sangue" (2006).

Para coroar a homenagem, acontecerá no dia 29 no Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica /SP, a apresentação dos trabalhos que concorrem ao prêmio Kabengele Munanga,com projetos que abordam as características políticas, sociais e culturais da África.

25 de Maio Homenagem à África

 
Posted by Picasa

Poesia na Rua

Na passada quinta-feira dia 9 de Abril de 2009 às 19h e 45min o Movimento Literário Lev’Arte realizou um evento de poesia ao ar livre em frente ao cine nacional Chá de Caxinde.

Assim que cheguei ao local no intuito de assistir uma das secções de poesia que o movimento realiza quinzenalmente no interior do cine, soube que havia um suposto impedimento, a sala tinha sido desinfestada, portanto não seria possível a utilização da mesma para o efeito pretendido.

Logo dei por mim desanimada e sem forças para voltar para casa, e na mesma situação que eu, encontravam-se todos aqueles que ali estavam por motivos semelhantes aos meus. Todavia passados alguns minutos os membros do movimento que se faziam presentes deram a conhecer que o evento iria acontecer sobre todas as impossibilidades, ou seja seria realizado ali mesmo, na rua. Era uma ideia tão bizarra que de imediato pensei que poderia dar certo, era só unir o útil ao agradável. Sendo assim o evento contou com a participação de 170 pessoas que no palco improvisado viram a arte se manifestar em forma de poesia, de trova de humor e muito mais, no cantinho com a sua guitarra o músico wilmar abafava o ruído perturbador típico da cidade fazendo pairar a serenidade no ar do espaço livre e informal.

Poetas como Milton Clandestino, Tony Capwete e Sacramento deram vivacidade ao evento, fizeram a minha alegria e a alegria da plateia com os poemas “beijos incendiados” , “vai te embora lua negra” e “ Tic Tac”, o poeta Kiocamba para além de apresentar o evento também brilhou e encantou com poesia, não faltaram aplausos.

Nessa conjuntura lembro-me de ter visto outros poetas encandearem as estrelas do céu, poetas como Kimbalanbe, Teodósio Paulo, Vito e Nguimba Ngola.

De seguida apresentaram-se os grupos de teatro Mona Muazanga e Nda Kaya, e o humorista Timajo que como sempre deram o seu melhor. Pois, era a vez do humor contribuir pela arte, plantando sorrisos nos lábios e alívio nas almas.

No final um desfile de poesia marcou o evento, todos os poetas juntos num estilo livre como o vento fizeram uma exposição de ideias e emoções foi estupendo!

Fiquei impressionada ao ver aquela pequena multidão que se formou em frente ao Chá de Caxinde para assistir à tudo de pé e que parecia estar já cansada, a pedir para que o evento não terminasse ainda. Era a arte a conquistar mais amantes, e o efeito Lev’Arte na consciência de todos os jovens que se pré-disponiblizam todas às quintas feiras para engrandecer a arte seja como ou aonde for, não tem como negar, o LEV’ ARTE Faz Acontecer.
Mira Clock

sábado, 23 de maio de 2009

Dia de África is Africa Day, é Cultura e Arte

Dia 25 de Maio

1. Inauguração do Lev´Arte Brasil - Campinas na Escola Estadual Carlos Alberto Galhiego, situada no bairro Campo Grande as 10h00;

2. Poesia ao ViVo com Lev´Arte Angola: "Uma Vela Para África" - Luanda no Parque da Independência as 18h30m.


Unindo Angola e Brasil pela Arte...

O ficcionista

13/4/2009
Em um apartamento simples do Campo Grande, uma das regiões mais carentes de Campinas, Jordan Henrique Martins Benevides dedica a maior parte do tempo livre à escrita. Com apenas 13 anos, o aluno da 8ª série de uma escola estadual deixa de lado brincadeiras típicas da sua idade, como jogar bola ou videogame, para escrever livros. Nos últimos quatro anos, foram doze obras, todas escritas à mão.

A paixão pelos livros teve início quando O Escritor – é assim que ele é conhecido no bairro e na escola – decidiu melhorar a caligrafia. Com cadernos simples de brochura, o garoto aprimorou não só a escrita como o português, e o dicionário virou seu melhor amigo. “Precisava mudar a minha letra, era muito feia. Os professores reclamavam. Aí, junto com a vontade de mudar a letra, veio a de escrever histórias. São todas histórias de ficção, inspiradas em livros e filmes, que misturo com a minha imaginação. O dicionário eu uso para encontrar palavras novas”, explica.

O primeiro livro, A Batalha entre o Céu e o Inferno, teve como inspiração o filme Final Fantasy, e depois ganhou uma trilogia, como a história do Senhor dos Anéis, a preferida do garoto. A devoção pela leitura, contudo, vai além das obras de ficção e Benevides gosta de contos, crônicas e poesias, e já leu obras de Shakespeare. “As novelas também me ajudam bastante. De lá tiro a estrutura para as falas. As que eu mais gosto foram escritas pelo Manoel Carlos”, diz.

Nem as adversidades desanimam o pequeno escritor de seguir aquela que acredita ser a sua vocação. A escola ou o bairro, por exemplo, não possuem bibliotecas e seus pais nunca foram dedicados à leitura. “A minha leitura sempre foi precária. Quando ele começou a escrever, achei que não duraria muito. A mãe também não sentiu firmeza. Depois, vimos que ele só queria escrever e deixava de ir brincar com as outras crianças para ficar no quarto. É um orgulho muito grande e agora faço questão de incentivá-lo a continuar a escrever”, diz o pai, Jeferson Rocha Benevides, de 36 anos, que ganha a vida com a entrega de galões d’água e uma barraquinha de cachorro-quente.

A mãe, Gisele Martins da Silva, de 35, terminou o segundo grau em 2007, após um curso supletivo. “Não sabemos ao certo de onde saiu esse gosto. É realmente surpreendente. Agora, pelo menos ele está dosando o tempo de escrita com outras brincadeiras. Já estava ficando preocupada, pois ele ficava durante todo o tempo escrevendo”, comenta.

O espaço para a escrita também é restrito. Sem uma mesa para escrever, Jordan produziu as obras deitado em sua cama. Somente agora, com a compra de um computador, é que o garoto começou a escrever em um local mais apropriado. “Já reescrevi um livro e farei o mesmo com os demais. Irei escrever os novos direto nele, pois é mais fácil para corrigir. Além disso, farei mais de uma cópia, para entregar para quem se interesse”, diz.

Outro motivo que deixa o garoto mais à vontade em escrever no computador é não correr o risco de ficar sem uma das suas obras, como ocorreu há dois anos, quando um professor pegou um dos livros para indicar a uma editora. O livro só voltou às mãos do autor um ano depois, com uma carta de desculpas. “Fiquei desesperado. Achei que nunca mais teria o livro. Ele me pediu desculpas, disse que mudou de cidade. Falou ainda que não conseguiu uma editora que o publicasse, mas que eu tinha potencial e não deveria desanimar”, diz Jordan.

Apesar da mágoa que ainda guarda do professor, um de seus conselhos ele resolveu seguir à risca: retirar dos textos partes muito sangrentas. “Tinha umas partes que ele pegava pesado mesmo. Também conversei com ele e agora os textos estão melhores”, completa o pai.

Se ainda se sente desconfortável para falar sobre o ex-professor, o sentimento é completamente inverso quando o escritor fala de Ubirajara Dias de Andrade, ex-diretor da Escola Estadual Carlos Alberto Galhiego. Graças a ele, Jordan foi convidado em março para conhecer a Academia Campinense de Letras (ACL) e os escritores que ocupam suas cadeiras. “Foi muito legal. Tive a oportunidade de fazer contatos e trocar experiências com outros escritores. Ele (Ubirajara) me pediu cópias dos livros. Tomara que ele consiga algo”, diz.

O ex-diretor, que tem como formação a Física, diz que ficou impressionado quando realizou um trabalho de incentivo à escrita, em outubro de 2007. “Imagine você pedir que os alunos façam uma redação e de repente alguém aparece com um livro de quase 200 páginas? A partir daquele dia vi que existia um diamante a ser lapidado. O Jordan virou o meu xodó e não desgrudo mais dele, mesmo tendo trocado de escola. Em 30 anos na educação vi gente com muito talento, mas ninguém com esta idade. Faço questão de ver uma obra sua publicada. O talento ele já tem, só precisa ser modelado”, diz Andrade.

No condomínio em que mora, quem admira o escritor são os colegas, que agora têm como um dos passatempos preferidos brincar como o super-herói Homem Diamante, livro de Jordan que faz mais sucesso entre a garotada. A popularidade é tanta que novos escritores já se formam no condomínio e há troca entre os livros.

Para seguir como escritor, o menino decidiu que pretende cursar uma faculdade de Letras quando terminar o colegial. Nutre o sonho de ver alguma de suas obras colocadas à venda nas livrarias antes. “Quem lê sempre fala que vai tentar algo para mim. Até agora não aconteceu nada, mas não posso desanimar. Adoro o que faço e acredito que um dia serei recompensado.”
Bernardo Medeiros

*Fonte: Revista Carta Capital Ano XV, nº540
Fonte: Aletria

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Jantar Com Dr. Luís Bernardino


Tantã expresso

22.05, sexta-feira / vendredi
______________________
Mukandando
Saudações especiais. É mais um “TC expresso” que o pouco tempo para dedicar ao nosso boletim nos força a propor-lhe. Porém, na terça-feira, receberá “aquele” Tantã de que você e nós gostamos. Contamos, uma vez mais, com a sua compreensão. Tenha um óptimo fim-de-semana prolongado!
A decorrer:
09h00 / 18h00, Galeria SOSO (Hotel Globo, R. Rainha Ginga): Exposição de 13 fotos e vídeo "ESTÓRIAS E DILIGÊNCIAS", de Kiluanji. A mostra, que fica patente até ao dia 19 de Junho, de terça a sábado, das 8h00 às 18h00, é assim definida pelo Artista: “Confronto entre o conhecimento histórico e o estado actual da sociedade”. Organização da Fundação Sindika Dokolo, no âmbito dos anteprojectos da II Trienal de Luanda.
ENTRADA LIVRE. 08h30 / 16h00, Museu Nacional de Antropologia (Bairro dos Coqueiros): Até Novembro, exposição temporária “PASTORÍCIA” mostra as riquezas e os segredos dos pastores e criadores dos grupos etnolinguísticos Nyaneka Humbi, Helelo e Ovambo (comunidades do Sudoeste do país), que fazem da caça e da agricultura as principais vias de subsistência.
Agenda:
Dia 22, sexta: 20h00, Salão LAASP (Liga Africana): Grupo Cobra & Talibã leva à cena a peça “Gravidades & Gravidez”. Bilhetes a 1 000 Kz. 23h00, Aquário Club (entre os hotéis Tivoli e Trópico): “Wellcome Holydays”, ao som dos Dj da casa. Entrada: 2000 Kz. Infoline: 923531854 /924219721
Dia 23, sábado:
14h30, Espaço Verde Caxinde (Nacional Cine Teatro): “Feijoada de Sábado”, em homenagem a “CALS: CLUBE ATLÉTICO DE LOANDA E SAUDADE”, comapresentação de Ladislau Silva e animação do DJ Mangalha. Atracções musicais: The Kings, Costinha & Outros. Venda de ingressos no local (secretaria da Associação), a 3.000,00 KZ Infoline: Tel: 923 505 711/ 923 957 416 OBS: Pode levar a sua caixa térmica, se assim o desejar. 20h00, Salão LAASP (Liga Africana): O Colectivo de Artes Julu leva à cena a peça “O Santo Pecador”, em saudação ao Dia de África. >>> A peça volta ao mesmo palco no dia seguinte.
Dia 24, domingo:
20h00, Nacional Cine Teatro (Chá de Caxinde): Grupo Cobra & Talibã leva à cena a peça “Gravidades & Gravidez”. Bilhetes a 1 000 Kz.
Dia 25, segunda-feira:
Dia de África 18 / 19h00, Rádio LAC (95.5): Programa JAZZLAC, de Jerónimo Belo, que propõe: Vamos comemorar o 25 de Maio - Dia de África - com Jazz! África – o ponto de partida de uma viagem sem regresso de muitos, muitos milhões de escravos, para o Novo Mundo, onde criaram o Jazz. África: ida e volta. Uma cantora afro-americana regressa às suas origens africanas e canta com os seus irmãos. Projecto ambicioso e desejado ardentemente pela cantora Dee Dee Bridgewater.O seu CD "Red Earth" relata a viagem musical e física às terras vermelhas de África e o seu intercâmbio com os músicos do Mali; terra dos seus ancestrais. Mais do que uma mera experiência musical e humana, trata-se de uma real comunhão e de encontros de vontades. Vamos ouvir e celebrar este encontro do Jazz com a Mãe África. Era assim que o trompetista Dizzy Gillespie se referia ao nosso continente, numa inequívoca manifestação de respeito.
Lembrete:
1º Concurso “Caxinde” do Conto Infantil A Editora e Livraria Chá de Caxinde, com o patrocínio exclusivo da Escom S.A., organiza o concurso literário denominado “Concurso Caxinde do Conto Infantil”, dando assim o seu contributo ao desenvolvimento da literatura infantil angolana. Lançado no âmbito dos 20 anos da Associação Chá de Caxinde, contempla escritores angolanos e estrangeiros residentes em Angola, sendo o prémio de 5000 USD. As obras concorrentes deverão ser entregues na sede da Editora e Livraria Chá de Caxinde ou, nas delegações da Associação Chá de Caxinde nas cidades de Cabinda, Benguela e Lubango até 30 de Setembro. Para receber o regulamento, escreva a chacaxinde@netcabo.co.ao.
Até terça.
António Pinto

A Prova de Chuva

Pois é, a dona chuva ultimamente tem estado teimosa. Cheia de disposição, não quer parar de cair e não cai suave e serena como para lavar almas e quintais, está mesmo é a estragar planos e a destruir momentos, há quem diga que a coitada seja atrevida, eu cá não a recrimino, afinal ela é obra da natureza e toda a destruição que causa ao mundo é em resposta da nossa ingratidão descarada.

Mas quando a questão é levar arte, para alguns nem a chuva é problema. O Movimento Literário Lev’Arte definitivamente ultrapassou todas as expectativas depois de ter realizado um evento à prova de chuva na quinta-feira dia 2 de Abril no Auditório Pepetela/Instituto Camões. Com apenas 42 pessoas das quais 1 apresentador, 7 poetas, 2 músicos, 1 estilista com 10 manequins, 2 humoristas e uma pequena plateia composta por amantes da arte e amigos fieis ao Movimento, mesmo assim o evento sobreviveu. Inevitavelmente teve o seu inicio mais tarde do que o habitual mas isto não influênciou em nada, no palco brilharam estrelas como os poetas Hamilton Escola com o caricato poema “feia, feia, gostosa, gostosa” e Jeferson, também os levarteanos Kardo Bestilo, João Papelo, Kiocamba, Rui Policarpio e Wilmar Tembo com musica e poesia da casa e os convidados o músico Parte Palas, o estilista Garcia acompanhado por sua equipa de moda e os humoristas Fábio e Lord Nilo que apimentaram o evento com uma incrível e criativa interpretação de Hitler, foi de loucos houve quem quase morreu de rir.

O evento durou pouco contudo valeu a pena, para fechar com chave de ouro Kardo Bestilo fez dueto com Hamilton Escola na declamação do seu grande poema “ Lemba lembras-te? “, Simplesmente incrível.

Bom, apesar de ter sido sem dúvidas um evento marcante não há muito o que falar, achei pertinente escrever este artigo porque na minha opinião este tipo de acontecimento serve para lembrar que para a arte não existem limites nem impossiblidades e como diz o poeta Kardo Bestilo à quem muito respeito e admiro “onde há espaço para o ar há espaço para a arte” não importa o número de apreciadores, o que importa mesmo é dar vida a arte. Pensem nisso, obrigada!

Mira Clock

quinta-feira, 21 de maio de 2009

CASTING PARA A CURTA-METRAGEM ALAMBAMENTO

LOCAL DO CASTING: Instituto Camões /Centro Cultural da Embaixada de Portugal
ENDEREÇO: Av. de Portugal, Nº 50, Luanda - Angola

DIA: 21, 22, 27 de Maio a 3 de Junho
HORA: 14 horas às 18:30


Perfil das Personagens

Actores necessários para as seguintes personagens:

MATIAS: Homem, 25 - 30 anos é um jovem introvertido, determinado dos musseques da cidade de Luanda que faz de tudo para agradar tudo e todos, principalmente o pai da sua namorada Mena.

MENA: Mulher, 20 - 25 é uma jovem bastante extrovertida da ilha de Luanda que não leva desaforo para casa e que ganha a vida trançando os cabelos da vizinhança.

TIXICO: Homem, 55 - 65 é um pescador de profissão de muitos anos, vaidoso e que está disposto a todo para conseguir um bom Alambamento pela sua filha, Mena.

AGENTE CASIMIRO: Homem, 40 - 55 policia de trânsito de alguns anos que tem por hábito complicar a vida dos conductores por tudo e mais alguma coisa.

VIZINHA #1: Mulher 50 - 65 anos é cliente habitual de Mena e também conhecida como a fonte de noticias e fofocas do bairro.

MEMBRO DA MULTIDAO # 1: Homem ou Mulher dos 20 anos de idade para cima que mora na Ilha de Luanda.

MEMBRO DA MULTIDAO # 2: Homem ou Mulher dos 20 anos de idade para cima que mora na Ilha de Luanda.

LOCAL DO CASTING: Instituto Camões/\Centro Cultural da Embaixada de Portugal
ENDEREÇO: Av. de Portugal, Nº 50, Luanda - Angola

DIA: 21, 22, 27 de Maio a 3 de Junho
HORA: 14 horas às 18:30

Jorge Cohen

quarta-feira, 20 de maio de 2009

terça-feira, 19 de maio de 2009

BRASIL RECEBE CIRCUITO CULTURAL LUSÓFONO


Inicia-se no mês de maio no estado de Santa Catarina, Região Sul do Brasil, o Circuito Cultural Lusófono, um programa criado pela ETNIA e coordenado no Brasil pelo Instituto Cultural Lusófono, de Itabira, Minas Gerais, que decorrerá até final de 2009 em vários estados brasileiros.

Entre os dias 19 e 21, as cidades de Joaçaba e Florianópolis receberão uma programação diversificada, como os concertos de Filipe Mukenga (Angola) e Vadú (Cabo Verde), debates, mostra de cinema e uma exposição de fotografia.

O Circuito Cultural Lusófono pretende dar visibilidade internacional às expressões culturais contemporâneas e tradicionais dos povos de língua portuguesa, bem como incentivar e reforçar os intercâmbios e parcerias para o desenvolvimento sociocultural interlocal.

Este Circuito surge na sequência de vários projetos de intercâmbio que as duas organizações promotoras têm em pauta e pretende constituir-se em um instrumento eficaz e continuado de garantia de trabalho e de dignificação de criadores e agentes socioculturais lusófonos.

O evento integra linguagens artísticas diversificadas e também atividades de formação e de articulação entre operadores culturais, poder público e outros componentes considerados fundamentais para o fortalecimento progressivo de práticas de cidadania intercultural no espaço da Lusofonia.

Mais informações: www.iclusofono.wordpress.com

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Brasil e Angola Unidos pela Arte

Brasil e Angola Unidos pela Arte

Reduzir o Oceano Atlântico, que separa o Brasil de Angola, a um pequeno riacho e atravessá-lo de jangada.
Esse é o objetivo de um grupo de estudantes da sétima série da Escola Estadual Carlos Alberto Galhiego, em Campinas, interior de São Paulo, no Brasil. Eles terão como jangada a Internet e como ferramentas a criatividade e a Arte.
Tudo começou quando a professora Adriana Maria Paiola da Silva, que leciona Arte nesta Escola, conheceu e se identificou com os objetivos e a forma de atuação do Movimento Lev´Arte Angola.
“A humanização através da Arte traz grandes benefícios para os jovens e adolescentes, que descobrem um mundo novo, ampliam seus horizontes e melhoram a autoestima. É exatamente o que precisamos em nossa escola”, declara a professora.
Os contatos foram feitos com o coordenador do Lev´Arte Angola, Kardo Bestilo e a ótima receptividade foi essencial para a criação do Lev´Arte Brasil.
“Fomos muito bem recebidos e aceitos, o que deixou todos os alunos com grande motivação e expectativas. Agora vamos fazer acontecer no Brasil”, comemora Adriana Silva.
As atividades começarão oficialmente no dia 25 de maio, em homenagem ao Dia da África, quando serão lidos a mensagem de boas-vindas do Lev´Arte Angola, os poemas dos alunos, apresentação de dança entre outros eventos.
Mesmo marcado para o dia 25 de maio, as atividades do Lev´Arte Brasil começaram no dia 15, com a visita dos alunos a exposição Verso e Reverso, do artista plástico Julio Villani. Para muitos alunos esta visita foi a primeira vez que entrarão em uma galeria de arte.
“O início no Dia da África é muito significativo para todos nós. O Brasil possui muitas semelhanças com o povo africano. E também será nossa forma de homenagear o povo de Angola e de todo o continente africano”, explica a professora.
Depois da abertura oficial, o Lev´Arte Brasil pretende criar eventos semelhantes ao do parceiro em Angola, como A tarde da Poesia e ainda, participar ativamente do blogue Fazemos Acontecer com noticias atualizadas do Brasil e executar projetos em conjunto, como lançamento de livro, transmissão em tempo real do eventos e tudo o mais que for possível.
“A Arte é a grande unificadora desta iniciativa, que pretendemos que seja duradoura e traga bons frutos para os jovens de Campinas e Luanda”, finaliza Adriana Maria Paiola da Silva.

José Carlos da Silva Campinas - Brasil

Informações adicionais
A Escola Estadual Carlos Alberto Galhiego, de Campinas, está situada no bairro Campo Grande, região Oeste e distante cerca de 20 quilometros do centro da cidade.
Parte dos bairros da Região Oeste, principalmente os localizados na região do Campo Grande e do Itajaí, são conhecidos pela grande autonomia, uma vez que se situam afastados do centro. Nessa região existem famílias de renda média e baixa. Os bairros da Zona Oeste não possuem Centros Culturais, Teatros, Galerias ou Casa de Espetáculos.

1º Concurso “Caxinde” do Conto Infantil


Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde
Comunicado de Imprensa 06




1º Concurso “Caxinde” do Conto Infantil


No âmbito das comemorações do 20º Aniversário da Associação Cultural e Recreativa Chá de Caxinde, a Editora e Livraria Chá de Caxinde vai fazer a apresentação pública do 1º Concurso “Caxinde” do Conto Infantil no próximo dia 18 de Maio, segunda-feira, pelas 18 horas, no Espaço Verde Caxinde. As obras a concurso poderão ser entregues até ao próximo dia 30 de Setembro, sendo que a divulgação dos prémios acontecerão durante o mês de Novembro.

No sentido de estimular a produção de Literatura Infantil no nosso país, a Editora e Livraria Chá de Caxinde propõe-se criar um espaço que valorize a criação literária para crianças, juntando os escritores mais consagrados com aqueles que estão a iniciar a sua carreira ou, que nunca tenham publicado.

De acordo com o regulamento que segue em anexo, os contos serão avaliados por um júri composto pelo Drº António Fonseca (presidente), a Drª Irene Guerra Marques e a Drª Luísa Coelho.

Se necessitar de alguma informação complementar, agradecemos que nos contacte através do telefone 917 420 609 (João Armando).


UNIR PELA CULTURA
O Presidente do Conselho Directivo
JACQUES arlindo dos santos

Cartas aproximam mundos opostos

Professor do interior de São Paulo dá um exemplo de cidadania e criatividade. Marcos Onofre de Souza, professor de história, em Campinas/ SP, promoveu a troca de correspondências entre os alunos de dois colégios – um público e outro particular – nos quais leciona. Com isso, os estudantes compartilharam experiências, sonhos e discutiram questões sociais.

De um lado da Via Anhangüera (Rodovia que liga a capital paulista à cidades do interior do Estado, como Campinas/SP), meninos e meninas escolhem seus presentes de final de ano, têm uma rotina cheia de atividades, idas ao shopping e vivem atrás de grades e muros, na tentativa de garantir a segurança. A escola é bem cuidada e atos de violência só são conhecidos pelos jornais, como se fossem uma realidade distante. Mas, a poucos quilômetros, do outro lado da rodovia, crianças da mesma faixa etária se divertem como podem, correm pelas ruas, convivem com o crime. Roupas de grife e brinquedos caros só são conhecidos pela televisão. Alguns desconhecem até os shoppings. A partir de um trabalho desenvolvido pelo professor de história Marcos Onofre de Souza, essas realidades se aproximaram. Como dá aulas em duas escolas, uma particular e outra pública, ambas nas proximidades da Avenida John Boyd Dunlop, ele promoveu a troca de correspondência entre os dois colégios. Com isso, vivências dos dois lados da Anhangüera foram compartilhadas e os abismos sociais discutidos.

Gabriela Borges, de 13 anos, estuda no Colégio Provectum, no Jardim Miranda. Mora com os pais num condomínio fechado e a única referência à periferia que tinha até receber a carta de Emanuel Douglas Lima de Souza, de 12, vinha das novelas de televisão. O garoto é estudante da Escola Estadual Carlos Alberto Galhiego, no Campo Grande. Ambos são alunos do professor Marcos e se conheceram por meio das cartas. Quando recebeu a correspondência, Gabriela se emocionou. “Ele vive numa região “super pobre”, sem nenhuma estrutura, mas mesmo assim mantém um sonho”, conta a garota. Emanuel diz na carta que pretende ser piloto de avião e, principalmente, ter uma vida honesta. “Achei diferente dos sonhos da maioria das crianças que eu conheço. As pessoas com quem eu convivo sonham com tantas coisas, mas ninguém pensa nesses detalhes, que são tão importantes.”

Como Emanuel foi o primeiro a escrever, esperou pela resposta ansioso. “Nunca pensei que alguém como ela, rica, pudesse se comunicar comigo. Como a carta demorou para chegar, achei que ela nem ia falar com os pobres. Agora, mais do que antes, quero crescer e trabalhar muito para poder dar aos meus filhos uma vida como a dela”, planeja o garoto, que nunca foi a um shopping.

O projeto do professor Marcos envolveu 86 alunos de cada escola. Da pública, participaram estudantes das 6, 7 e 8 séries. Da particular, da 7. “Para os alunos do Campo Grande, é como se, do outro lado da Anhangüera, fosse outra cidade”, comenta o educador. Segundo ele, a possibilidade de trabalhar com valores humanos e éticos foi o grande ganho. “Os alunos do ensino público melhoram a auto-estima e aqueles que pagam para estudar aprendem a valorizar o que têm”, afirma.

ConteúdoMas a relação com o conteúdo da disciplina também não foi descartada. “As cartas são a mais antiga forma de comunicação utilizada pelo homem e as pessoas estão perdendo esse hábito. Muitos conversam com gente do mundo inteiro pela internet, mas desconhecem os próprios vizinhos”, diz o professor. De início, Marcos encontrou algumas resistências dos alunos para desenvolver o trabalho, que ocupou algumas aulas do mês de novembro. “Principalmente no colégio particular, eles me pediam para passar o Orkut (site de relacionamento na internet) para que pudessem mandar mensagens, em vez de escrever a carta. Mas, quando descobriram o prazer de receber a correspondência, aprovaram o projeto.”

O desejo de uma escola mais bonita também está nas correspondências. Andreza Cristina da Silva, de 12 anos, aluna do colégio público, sonha em ter um ambiente que lhe dê mais prazer em estudar. “A gente conseguiria ter uma sala de aula mais agradável e mais limpa se as pessoas cuidassem, não destruíssem tudo”, escreveu ela, apontando para as pichações que se espalham por todo o prédio, inclusive pela classe, onde até a lousa já se tornou alvo do vandalismo.

Com especialização em tecnologia da informação, o professor também tinha como objetivo aumentar a prática da leitura e da escrita entre seus alunos. “Essa é uma necessidade atual da educação. Os estudantes, sejam de escola pública ou particular, têm dificuldade para ler e escrever.
As cartas, como prescindem uma resposta, estimulam a curiosidade, o que por sua vez, é um incentivo à leitura e à escrita”, explica. Avaliando o trabalho, que pretende continuar em 2008, Marcos acredita que os maiores objetivos serão conquistados em longo prazo. “A educação, como um todo, não tem um resultado imediato. Por enquanto, valeu pelo estímulo e o interesse nas aulas. No futuro, tenho certeza de que teremos reflexos positivos. Essas atividades estão diretamente ligadas à construção da cidadania.”

Mensagens já eram comuns no antigo EgitoAs cartas são consideradas o meio de comunicação mais antigo do mundo. Não se sabe ao certo quando elas surgiram, mas os reis do antigo Oriente Médio já escreviam cartas. Por ser também um dos registros mais antigos, alguns estudiosos apontam, inclusive, que a carta é a mãe de todos os gêneros textuais, ao lado dos mitos e contos populares. Já no Egito, mais de 4 mil anos antes da Era Cristã, já existiam os sigmanacis, mensageiros que levavam recados escritos a pé ou montados em cavalos e camelos. Entre os livros que formam a Bíblia, estão publicadas 21 cartas, escritas por Paulo e outros seguidores de Cristo, direcionadas a povos como os romanos e os habitantes da cidade de Corinto, na Grécia Antiga.

Ainda na Antiguidade, a Grécia começou a utilizar os pombos-correio para entregar as correspondências. A ave tem a aparência muito parecida com a do pombo comum, mas a espécie possui grande capacidade de orientação e é descendente do pombo Columba livia, habitante do Litoral europeu. Essa espécie tem a peculiaridade de sempre retornar ao local onde nasceu. Assim, até o final da Idade Moderna, era hábito criar os pombos e depois trocá-los entre os conhecidos.
No Brasil, as cartas chegaram junto com os primeiros portugueses. Assim que a esquadra de Cabral aportou, Pero Vaz de Caminha enviou uma correspondência ao rei, comunicando o descobrimento das novas terras. O escrito foi levado a Portugal por um dos navios, que retornou dez dias depois. Em 25 de janeiro de 1663, o rei de Portugal nomeou João Cavalheiro Cardozo como “correio” — o responsável por enviar informações da Colônia. O primeiro serviço postal semelhante ao que conhecemos hoje, com pagamento de selos para o envio da correspondência, surgiu na Inglaterra em 1840. O Brasil foi o segundo país do mundo a utilizar o selo, em 1843.

Fonte: Correio Popular de CampinasPublicado em 14/01/2008

O Ambiente e o Homem em Conflito?


Tema: ALTERAÇOES ECOLÓGICAS GLOBAIS: O Ambiente e o Homem em Conflito?
Dia: 20 de Maio
Local: Anfiteatro Faculdade de Ciências /Universidade Agostinho Neto
Hora:
16:00h
Oradora: Dr.ª Mariana Dolbeth

sábado, 16 de maio de 2009

"Parabéns" Á TV Zimbo na grelha da DSTV


Mas um grande sonho tornou-se realidade para os angolanos, à possibilidade de disporem de mais um canal(nacional) televisivo.

Hoje porem, a maioria dos citadinos luandences usufrui dos pacotes de programação com vários canais (2 nacionais)internacionais da DSTV.

Não obstante a isto, a primeira televisão privada em Angola é agora um grande motivo de aplausos palpebrais por todos os angolanos que agora dispõem da mesma no vasto leques de canais da programação da DSTV, o que é motivo de grande alegria pela conquista do canal com nova programação, informação credível e mais uma opção para os telespectadores poderem apreciar.

Por este feito o Movimento Lev´Arte felicita-os por fazerem acontecer.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Encantadores de Histórias

O grupo Encantadores de Histórias existe desde 2004 e é formado por presos recuperandos da Associação de Proteção e Assistências aos Condenados (Apac) de Itaúna, entidade que oferece condições de recuperação de presos conseguindo, desta forma, proteger a sociedade e promover a justiça. A iniciativa de criar o grupo foi da contadora de histórias Rosana Mont"Alverne, que ministra as oficinas para os integrantes.

Os objetivos do Projeto são: contribuir para a ressocialização dos presos por meio da milenar arte de contar histórias; colaborar para a inclusão social dos recuperandos após o cumprimento da pena; formar um Grupo de Contadores de Histórias para representar e divulgar o Método APAC de recuperação de condenados.

Os Encantadores de Histórias já se apresentaram em diversas cidades de Minas Gerais que estão implantando suas Apacs, em encontros de magistrados, em faculdades de Direito, dentro da própria Apac de Itaúna e, em diversas ocasiões, no Fórum de Belo Horizonte. O livro “O Segredo da Caixa”, de autoria dos próprios recuperandos, foi lançado em outubro de 2006.

Os Encantadores de Histórias foram, também, destaque da programação do Simpósio Internacional de Contadores de Histórias, realizado no RJ em julho de 2006.

Para obter o livro "O Segredo da Caixa" por R$10,00 basta entrar em contato com a APAC de Itaúna pelo e-mail apacitauna@nwnet.com.br. O telefone é (037) 3241-7892 ou (037) 3243-1737. Endereço: Centro de Reintegração Social Dr. Franz de Castro Holzwart, Av. João Moreira de Carvalho, 1336, Bairro Parque Jardim Santanense - Itaúna/MG Cep 35.681-100. Site: http://www.apacitauna.com.br/

Fonte: Aletria

Solta As Palavras

Tinta não acabes por aqui
Agora que eu e mais outros tantos
Começamos a gostar cada vez mais de ti

Escrita de quem gosta de escrever
Iremos querer ler o que ventos andam a transcrever
Nas folhas de papel para outros florirem a ler sobre a vida

Sobre o nada ou sobre a dor
Sobre o amor e paz ou sobre o mundo

Mística frenética vontade
Legível ideia esclarece e faz majestade
Ode negra musa

Bela silhueta que o teu corpo
Ao louco artista tusa
Homenagem para o poeta
Escrita amiga minha
Tua beleza anseio em proveta

Pensamentos teus traduzidos aqui
Gritos nossos lamurias do enfim
Por estes estreitos ora largos itinerários
Não me importa agora esta súcia

Que em vão doutores da tromba
Imaginários jus sois vos
Deixam-na livre a menina das folhas
Deixem-na solta a donzela sereia
Escrita na tradução do artista

Mukanda * Luanda aos 03-02-2009 17:25 * Talatona - Supervisão

Pequena Correção "Evento de Dia 15, sexta-feira"







As mais sinceras desculpas pelo erro na informação anterior sobre o local do evento do Show dos Mona Mwazanga a realizar-se Dia 15, sexta-feira. Eis a correcção na imagem anexa.

Confirmo a veracidade de toda a informação que consta no Tantã Cultural Expresso contando com o "Update" referido na imagem que se segue.

Votos de um bom fim de semana.

Se conduzir não beba e se beber não conduza.

Fazemos Acontecer.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Tantã Cultural expresso

14.05, quinta-feira / jeudi
______________________

A DECORRER

11ª edição do Ciclo de Cinema Europeu
Até ao dia 20 de Maio, prossegue, no Auditório Pepetela (Embaixada de Portugal), a XI edição CICLO DE CINEMA EUROPEU. Com entradas grátis e duas sessões por dia, às 16 e às 19 horas, de segunda a sexta-feira , o evento saúda o Dia da Europa - 9 de Maio.
No local (galeria Camões), continua patente a exposição de fotografia “DESLOCAÇÕES: 4 PERSPECTIVAS”.

Agenda
Dia 14, quinta-feira:
17h00, Centro de Formação de Jornalistas (Cefojor): Lançamento, venda e sessão de autógrafos da obra poética “UMBRAL DE TRANSMUTAÇÕES”, da autoria do escritor angolano António Gonçalves.
O livro, que já foi apresentado no Centro de Convenções Capitólio de Havana (Cuba), é uma trilogia composta por 233 páginas e é caracterizada por uma poesia irreverente e um mistério profundo.
19h00, Cine Tropical: A35° - Angola 35 Graus promove grande jantar/espectáculo de gala, para atribuição dos PRÉMIOS ANGOLA 35 GRAUS – uma homenagem à competência e à qualidade técnica dos jovens angolanos com menos de 35 anos. A cerimónia será seguida de espectáculo musical e baile animado pelo DJ Malvado.
Infoline 921 54 37 34 / 921 54 37 40
19h00, Praça da Independência: Movimento Lev’Arte organiza sessão de “POESIA AO VIVO”, em homenagem a África. Show do grupo teatral Tata Yetu.
Traga a sua vela e o seu poema; vamos todos fazer uma ode à África!” – é o convite da organização.
Infoline: 927 00 17 80
19h30, Casa 70: jantar seguido de “SHOW DE RAÇA NEGRA”, banda de samba romântico brasileiro.
Infoline: 222 26 50 04 / 925 00 70 70

Dia 15, sexta-feira:
17h30, Instituto Camões / Centro Cultural Português:
Lançamento do livro "QUE NOVA ORDEM MUNDIAL?", de António Almeida Santos, Presidente do Partido Socialista de Portugal.
Na obra, o Autor defende a "necessidade de uma Nova Ordem Mundial, simultaneamente política, económica, e por extensão social, fiscal e militar".
Infoline: 222 390 545
18h00, União dos Escritores Angolanos (UEA): Escritor Carlos Pedro lança, vende e autografa livro de poemas “PEGADAS DO PASSADO”, sua obra de estreia. Nas 28 páginas do livro, o Autor aborda o quotidiano da sociedade africana, em particular de Angola, e temas como o sonho, a nostalgia e o desequilíbrio social.
A apresentação estará a cargo de Kátia Frazão, especialista brasileira de Literatura Comparada da Universidade Fluminenses do Brasil.
18h30, Pavilhão da Cidadela Desportiva: A UNITEL, operadora angolana de telefonia móvel, promove um “FESTIVAL UNITEL 5 MILHÕES DE CLIENTES - 8 ANOS - 8 VOZES”,com que assinala os seus 8 anos de existência e festeja a chapa 5 milhões de assinantes.
Paulo Flores, Yuri da Cunha, Afroman, Big Nelo e B26, Kalibrados, Yola Araújo e Agre G, de Angola, e o senegalês Akon, convidado especial, serão as estrelas do big-show.
Billhetes à venda a 2000 Kz, nos locais habituais.
19h30, Cine Tropical: O grupo artístico Mona Mwanazanga, do município da Ingombota, protagoniza o 1º "SHOW DE COMÉDIAS", dos 3 que realiza, no mesmo espaço, em alusão ao seu sétimo aniversário.
Participação dos Tunezas, Queima Roupa, Os Agradáveis e do Movimento Artístico Verde.
>>> O “show” volta à cena nos dias 16 e 17 de Maio.
22h30, Esplanada Majocal (Ilha, perto do Farol Velho): Augusto Ckakaya e Don Caetano é a dupla de intérpretes que abrilhantará mais um SHOW MUSICAL daquele espaço gastronómico e cultural.
Entradas disponíveis no local, ao preço de cinco mil kwanzas para os homens e três mil para as mulheres, com direito a buffet (a partir das 21h00).
23h00, Restaurante S. Jorge (Ilha): 1ª das 3 NOITES DE FESTA e agitação musical, com as vozes de Yola Araújo, Big Nelo, Agre G e os sets dos DJ Malvado, Callas e João Lopes.
Entradas à venda no local.

Dia 16, sábado:
19h00, Nacional Cine-Teatro (Chá de Caxinde):
Sob o lema “Kuduro sem violência, na luta contra a SIDA”, Kianda Produções promove FESTIVAL-CONCURSO intermunicipal de dança kuduro, com 16 dançarinos saídos de um casting de 100.
19h30, Cine Karl Marx: “SHOW DE RAÇA NEGRA”, banda de samba romântico brasileiro mostra a “raça” do seu som e das suas coreografias.

Dia 17, domingo:
19h00, Cine Atlântico:
O grupo de teatro Enigma exibe DVD de “A GRANDE QUESTÃO”, peça vencedora do Prémio Cidade de Luanda 2009, que também será representada.
Da componente musical do programa, destaque para a participação de Afroman.
O DVD será vendido na altura a 2000 Kz.

Dia 18, segunda-feira:

Dia 19, terça-feira:
18h00 – 21h00, Galeria de Maio (UNAP, ao pé da Livraria Lello): Inauguração da exposição de fotografia “PAISAGENS ANGOLANAS E PAISAGENS BRASILEIRAS”, do conceituado fotógrafo brasileiro João Paulo Barbosa e dos participantes nas oficinas de fotografia que ele animou de 11 a 15.
A mostra fica patente até ao dia 22 de Maio, das 9h00 às 19h00.
18h30 – 21h00, Galeria Celamar (Ilha): Inauguração da exposição "ZERO ATLÂNTICO", de Júlio Dolbeth.
A expo fica patente 26 de Maio, de terça a domingo, das 9h00 às 20h00.
Infoline: 923 338 092.

Dia 20, quarta-feira:

Especial
1º Concurso “Caxinde” do Conto Infantil
A Editora e Livraria Chá de Caxinde, com o patrocínio exclusivo da Escom S.A., organiza o concurso literário denominado “Concurso Caxinde do Conto Infantil”, dando assim o seu contributo ao desenvolvimento da literatura infantil angolana.

Lançado no âmbito dos 20 anos da Associação Chá de Caxinde, contempla escritores angolanos e estrangeiros residentes em Angola, sendo o prémio de 5000 USD.

As obras concorrentes deverão ser entregues na sede da Editora e Livraria Chá de Caxinde ou, nas delegações da Associação Chá de Caxinde nas cidades de Cabinda, Benguela e Lubango até 30 de Setembro.

Para receber o regulamento, escreva a chacaxinde@netcabo.co.ao.

Kituxi kia Henda

"Fazemos Aconteçer" Noite de Poesia 5 fª a Noite em Luanda

Eis o espaço para partilhar sentimentos e emoções, oiça, sinta, viva e seja mais um elemento desta viagem colorida desde o mundo singelo ao encanto da alma.

“Vamos criar as Flores e o Amor
Dançar com as Palavras e Odores” KB

A nossa missão é esta, consigo mesmo, sim.... Venha humanizar-se e saía para humanizar este lugar teu, meu e nosso onde as palavras são mágicas e Fazer Acontecer é o nosso lema não importa o lugar.
Bem-vindo as quintas-feiras Poéticas.

Traga o seu Poema, seja você o humorista ou cantor ou simplesmente o Artista.
O Lev´Arte espera por si.

Show de Comédia "7º Aniversário dos Mona Mwazanga"

É com muita estima, que o Movimento Lev´Arte parabeniza o grupo teatral " Mona Mwazanga" Companheiros artísticos em vários momentos, proporcionando varias alegrias aos amantes da Arte.

Ontem, foi com certeza mais difícil que hoje, pois nesta luta, queremos que o amanhã seja ainda melhor pois vocês superaram várias dificuldades e obstáculos e hoje com 7 anos estão mais firme do que nunca.

E que estas sete velas se multipliquem por mais 2 séculos.

Estamos convosco e sempre estaremos.
"Parabéns"

quarta-feira, 13 de maio de 2009

POESIA e TEATRO em homenagem à ÁFRICA


POESIA AO VIVO Com o LEV´ARTE e Teatro na Praça com Tata Yetu

Vamos Homenagear África: Traga a sua vela e o seu Poema, Vamos todos fazer um Ode à África

Local: Praça da Independência/Luanda

Hora: 19h00

Data: 14 de Maio

Carlos Pedro lança "Pegadas do passado"

O escritor Carlos Pedro lançará dia 15 de Maio, nas instalações da União dos Escritores Angolanos (UEA), a sua primeira obra literária intitulada “Pegadas do Passado”.

Segundo uma nota de imprensa da UEA, a obra de poesia comporta 28 páginas, e faz um registo do quotidiano da sociedade africana, em particular de Angola, e aborda temas como o sonho, a nostalgia e o desequilíbrio social.
Fará a apresentação da obra, editada pela UEA e enquadrada na colecção "1.º Livro N.º2", a especialista brasileira de Literatura Comparada da Universidade Fluminenses do Brasil, Kátia Frazão.
A actividade está inserida nas comemorações do Dia do Continente Africano, a assinalar-se a 25 de Maio. Segundo o documento, a obra foi apresentada no mês transacto no Pavilhão Multiuso da cidade de Ondjiva, na província do Cunene, em alusão ao Dia da Juventude, assinalado a 14 de Abril e na I Amostra de Jovens Criadores da CPLP, realizada em Fevereiro, em Portugal.
Carlos Pedro natural da província de Luanda, licenciado em Línguas e Literaturas Africanas pela faculdade de Letras e Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto, é funcionário da sede Nacional do MPLA na área juvenil e exerce o cargo de instrutor do Departamento de Informação e Propaganda do Secretariado Nacional da JMPLA.
Iniciou a trilhar no mundo da escrita, há dez anos na Brigada Jovem de Literatura de Angola (BJLA), fundou o Clube Nacional de Poetas e Trovadores e participou em 2005, na III Bienal de Jovens Criadores da CPLP, realizado em Moçambique.
Fonte: Angola Digital e Uma Certa Angola

terça-feira, 12 de maio de 2009

Câmara de Bragança convoca escritores para 3º Prémio Literário da Lusofonia

A Câmara Municipal de Bragança em parceria com os Colóquios Anuais da Lusofonia institui em 2007, um prêmio anual para a literatura lusófona com objetivo de aproximar a comunidade lusofalante a uma literatura de qualidade, desenvolvendo o hábito da leitura.

O 3º Prêmio é aberto a escritores e escritoras de qualquer nacionalidade, desde que enviado em língua portuguesa. Os trabalhos precisam ser inéditos e deverão ser entregues, em mão ou via correio, até às 17h00 do dia 30 de Junho de 2009.

A obra premiada será, publicamente, anunciada e apresentada no Colóquio Anual da Lusofonia de 2009 em Bragança.

O edital completo pode ser obtido no sítio www.cm-braganca.pt .
enviado por: Zé Carlos

Lançamento do Livro "Que Nova Ordem Mundial?"


Lançamento Livro "Que Nova Ordem Mundial?" – CONVITE
Data: 15 de Maio de 2009
Local: Instituto Camões/Centro Cultural Português
Hora: 17h30

EXPOsição "ZERO ATLÂNTICO"


A ACRCC tem a honra de convidar V. Exa. para a inauguração da exposição "ZERO TLÂNTICO" de Júlio Dolbeth, dia 19 de Maio, na Galeria CELAMAR.

Honre-nos com a sua presença.
Bernardino António

CHÁ NAS UNIVERSIDADES

Actividade CHÁ NAS UNIVERSIDADES, a ter lugar a 14 do corrente mês.
TEMA: MEMÓRIA VERSUS IMAGINÁRIO
ORADORA: Arqtª Angela Mingas
HORA: 16h00
LOCAL: ANFITEATRO DEP. ARQUITECTURA FAC. ENGENHARIA U.A.N.

Durante a cerimónia estará à venda, ao preço de KZ 500,00. o livro A VIOLÊNCIA DAS CIDADES, DE Yves Pedrazzini.

"De Norte a Sul, admiramos as grandes cidades, mas condenamos sua violência. Atribuímos aos habitantes mais desfavorecidos as causas da violência e, para combatê-la, adoptamos estratégias de segurança que transformam nossas metrópoles em sociedade do medo. Não podemos mais pensar em uma urbanização constituída de favelas e fortalezas; devemos procurar uma leitura alternativa dos fenômenos de violência e inseguranças urbanas, inserindo-os no contexto da violência da urbanização e da globalização e considerando o ponto de vista dos desfavorecidos, em particuçlar dos marginalizados".

Chá de Caxinde
Bernardino António

Para o PORTAL GALEGO

É com bastante prazer que o colectivo de membros e plateia receberam a notícia desta união pelo mesmo objectivo de `Fazer Acontecer´ com o PORTAL GALEGO do Brazil.
Por sinal mas um registro forte para a historia já muito próxima destes dois povos com muito em comun.

Quero agradeçer o carinho, porque é o que sentimos a partir dai do Brazil e queremos por enquanto retribuir pela mesma via escrita virtual.

Nos nossos proximos Eventos que ocorrem regularmente todas as quintas feiras de cada semana em todos os mêses durante o ano todo, iremos passar a icentivar as pessoas á cada vez mais a visitarem o blog.

Acredito ser do vosso conhecimento o Projecto Mistura sugiro que possamos fazer o mesmo aqui no blog, um livro de poesia feito aqui na internet em conversas de e-mail o que acham.
Aguardo resposta Zé Carlos e Adriana

Ser Levarteano é aqui, agora, sempre em qualquer sitío e lugar.
O que é bom deve ser partilhado

Dulce seja bem vinda

Seja bem vinda hoje e sempre que por aqui lhe apetecer passar Dulce,
Pois queremos que tú e toda a gente desta raça humana feita em uma semana possa aqui encontrar paz, amor, e muita energia aristicamente positiva.

sábado, 9 de maio de 2009

Fazendo Acontecer em Angola

Fazendo Acontecer em Angola



Conversa com Kardo Bestilo, pseudônimo literário de Kussi Bernardo, atual coordenador do Movimento Lev´Arte


Kardo Bestilo, pseudônimo literário de Kussi Bernardo

Sábado, 09 Maio 2009 00:00

José Carlos Silva - Tendo como lema principal o “Fazemos Acontecer”, o Movimento Lev´Arte, criado em 2006, em Luanda, Angola, já dá mostras que, mais que um lema, esse Movimento está modificando e melhorando a vida de crianças e adolescentes, com eventos como as "Tardes de Poesia ao Vivo".
O Portal Galego da Língua conversou com Kardo Bestilo, 32 anos, pseudônimo literário de Kussi Bernardo, atual coordenador do Movimento, que entre outros objetivos principais do Lev´Arte, destaca a humanização através da poesia e ampliação do universo de leitores e poetas em Angola.
O Lev´Arte, a exemplo da Galiza e demais integrantes do universo lusófono, tem expectativas positivas com a implantação do Acordo Ortográfico.
O escritor lançou recentemente o livro “Controverso” (Europress/Portugal), que se tornou um marco no mercado editorial, como ele nos conta na entrevista abaixo.

Acompanhe os melhores momentos:

Livraria Fotográfia


Olá a todos,


Será inaugurada brevemente uma nova secção no meu Blog Fotográfico (http://fotografiapf.blogspot.com/).Trata-se de uma Livraria Fotográfia, onde serão divulgadas as edições existentes no mercado, ordenadas por data de publicação.Caso pretenda divulgar alguma publicação em livro, de sua autoria ou de outrem, agradeço o envio das informações resumo acerca da obra (título, autor, editora, preço, imagem de capa, data/ano de edição e um breve resumo acerca do livro).Para além das informações anteriormente pedidas, agradeco também o link (se existir) para a divulgação online da dita obra.Grato pela atenção dispensada, e agradeço também que repasse este email a quem possa interessar este assunto.Cordialmente,Pedro Ferreira

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Tantã expresso

Saudações especiais.

Como prometido, aqui vai:

Tantã expresso
07.05, quinta-feira / jeudi
______________________


Mukandando
Não perca a próxima Ronda Cultural. (Reservada aos colaboradores da Total E&P Angola)
Dia 16 de Maio, propomos-lhe uma visista à Associaçao Mulemba.
Inscreva-se até dia 12 de Maio às 12:30.

Agenda
Dia 7, quinta-feira:

18h00, União dos Escritores Angolanos: Lançamento, com a chancela da Editorial Nzila, do romance “Duas mulheres, Quatro amores e uma Guerra Civil”, livro de estreia do jornalista e farmacêutico brasileiro Jailton Batista.
“Assumindo a visão das duas protagonistas, o autor constrói uma narrativa em que ressalta o absurdo de uma guerra fratricida ...” – lê-se, numa nota da editora.
18h30, hotel Trópico: A Empresa Nacional de Seguros de Angola (ENSA) lança o livro "Colecção ENSA-Arte".
De acordo com um documento da ENSA, a obra tem carácter didáctico e foi concebida com a pretensão de tornar acessível um acervo de obras de arte angolana que a seguradora adquiriu ao longo de 17 anos.
19h00, Cine Nacional Teatro "Chá de Caxinde": “Quinta da Poesia”, organizada pelo movimento Lev’Arte.
Infoline: 927 00 17 80
19h30, Casa 70: Programa que se repete nos dias 8 e 9, jantares seguidos de “SHOWS DE SIMONE”, uma das vozes femininas “clássicas” do Brasil.
20h00, Cine Tropical (Avenida Lenine): O grupo de dança sul-coreano “Last for One” realiza um espectáculo de break dance “B-Boy”, com duas horas e meia de duração, no âmbito da tournée “Um Sonho 2009”.
Dia 8, sexta-feira:
20h00, Restaurante Sombra (Kinaxixi):
“Sexta da Poesia e Karaoke”, com o movimento Lev’Arte.
Infoline: 927 00 17 80
Dia 9, sábado:
17h00, União dos Escritores Angolanos:
“Poesia à Volta da Fogueira”, com o movimento Lev’Arte.
Infoline: 927 00 17 80
Dia 10, domingo:
08h00 – 17h00, Parque da Independência:
Patrícia Faria lança, vende e autografa “Baza-Baza”, o seu novo CD.
Na sessão, será igualmente vendida mais uma reedição do CD “Eme kya”, da mesma intérprete.
09h00 - 12h00, Museu Nacional de História Natural: “Excursão Guiada – Projecto Faça Uma Criança Feliz Em 2009”, com o movimento Lev’Arte.
Infoline: 927 00 17 80
Dia 11, segunda-feira:
18h00 – 19h00, Rádio LAC (95.5 FM):
Programa JAZZLAC, de Jerónimo Belo, vai abrir a luxuosa caixa “Chic Corea Five Trios”, com 6 CDS. Difícil escolha para o nosso amigo jazzmen!
Dia 14, quarta-feira:
19h00 , Cine Tropical (Avenida Lenine):
A35° - Angola 35 Graus promove grande jantar/espectáculo de gala, para atribuição dos “Prémios Angola 35 Graus” – uma homenagem à competência e à qualidade técnica dos jovens angolanos com menos de 35 anos. A cerimónia será seguida de espectáculo musical e baile animado pelo DJ Malvado.
Infoline : 921 54 37 34 / 921 54 37 40

Cinema

XI edição do Ciclo de cinema europeu em Luanda
Em saudação ao Dia da Europa - 9 de Maio -, decorre, no Auditório Pepetela (Embaixada de Portugal), a XI edição Ciclo de cinema europeu. Com entradas grátis e duas sessões por dia, às 16 e às 19 horas, de segunda a sexta-feira, o ciclo prolonga-se até ao dia 20 de Maio.
“O Pianista”, de Roman Polanski, filme polaco que abriu o ciclo, poderá ser visto também nesta quinta-feira, dia 7. Amanhã, sexta-feira, será a vez de “Zwaertboek”, de Paul Verhoeven, dos Países Baixos.

Eis os restantes filmes programados:
dia 12, terça-feira, “Concorrência Desleal”, do realizador italiano Ettore Scola;
dia 13, quarta-feira, “Itinerário de Uma Vida”, do francês Claude Lelouch;
dia 14, quinta-feira, “O milagre de Candeal”, filme do espanhol Fernando Trueba;
dia 18, segunda-feira, “Quando o mar sobe”, filme de Yolande Moreau e Gilles Porte, de nacionalidade belga,
dia 19, terça-feira, “O Código da Eternidade”, do Ministério das Relações Exteriores, da Bulgária;
dia 20, quarta-feira, encerramento do Ciclo com “O navio Sueco Götheborg”, de Patrik Axen e Peter Jacobsson.
Na ida ao Ciclo, oportunidade para apreciar, na galeria Camões, do Centro Cultural Português, a exposição fotográfica “DESLOCAÇÕES: 4 PERSPECTIVAS CONTEMPORÂNEAS”, dos autores portugueses André Cepeda, Edgar Martins, José Carlos Teixeira e Tatiana Macedo.

A DECORRER
FILMES EM EXIBIÇÃO NO CINE PALACE (Belas Shopping)
- X-Men Origens: Wolverine;
- O casamento de Rachel;
- Anjos da Noite: A revolta;
- Religilous: Que o céu nos ajude;
- A Onda;
- Noivas em guerra;
- Warlords: Irmãos de sangue;
- Monstros & Aliens;
- Casamento em dose dupla;
- Velozes e Furiosos.

Chill Out (ilha de Luanda)
Dream Nights - todas as sextas feiras do mês de Maio.
Sexta, 08/05: DJ César & DJ Djeff, à sua disposição para realizarem todos os seus sonhos musicais!
Entre em Curto Circuito todos os Sábados à noite no Chill Out!
Os Dj’s César e Callas prometem dar muitos “Watts” de som aos seus ouvidos!!!
Sábado, 09/05: CC Nights

Especial
Como parte de sua programação cultural para 2009, a Embaixada do Brasil em Luanda realizará, de 11 a 15 de maio, na União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP), no Largo Rainha Ginga 29/33 (próximo a Livraria Lello), oficinas de fotografia com o fotógrafo brasileiro João Paulo Barbosa. As oficinas terão por objetivo contribuir com o desenvolvimento da arte da fotografia em Angola e incentivar a criatividade no registro fotográfico do quotidiano. No final do curso, os melhores trabalhos serão ampliados e deverão compor a exposição fotográfica de João Paulo Barbosa, que tem como tema “Paisagens Angolanas e Paisagens Brasileiras”. A exposição será inaugurada a 19 de maio, ás 19h30, na UNAP, e ficará aberta até 22 de maio de 2009.

Para saber mais, envie um mail para bras.secom2@netcabo.co.ao - Sector de Promoção Comercial - Embaixada do Brasil em Luanda.

Kituxi kya Henda

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Sexta da Poesia e Karaoke




O Lev´Arte Convida Para:
“Sexta da Poesia e Karaoke”
Dia 08 de Maio
Hora: 20:00
LOCAL: Restaurante Sombra #KINAXIXI#



Linha da Arte 927 00 17 80

Quinta da Poesia



O Lev´Arte Convida Para:
“Quinta da Poesia”
Dia 07 de Maio
Hora: 19:00
LOCAL: Cine Nacional Teatro "CHÁ DE CAXINDE"


Linha da Arte 927 00 17 80

terça-feira, 5 de maio de 2009

Quarta da Poesia


O Lev´Arte Convida Para:
“Quarta da Poesia”
Dia 06 de Maio
Hora: 19:00
LOCAL: Cine São João #BAIRRO POPULAR# Luanda-Angola

Linha da Arte 927 00 17 80

Terça da Poesia

O Lev´Arte Convida Para:
“Terça da Poesia”
Dia 05 de Maio
Hora: 20:30
LOCAL: Espaço BAHIA


Linha da Arte 927 00 17 80

segunda-feira, 4 de maio de 2009

"Road Show Blue 2009" Leva Ary à 10 Províncias

Ary será a figura principal do Road Show Blue 2009

A tournée "Road Show Blue 2009" conta este ano com a cantora Ary como figura de cartaz para espectáculos em dez províncias angolanas, segundo avançou hoje, em Luanda, fonte da organização.

No seu terceiro ano consecutivo, este projecto cultural promovido pela Refriango, através da sua marca Blue, os músicos Ary e o DJ Big Renas sucedem o grupo Kalibrados e o artista Anselmo Ralph que participaram neste projecto nas duas edições anteriores.

Os dois primeiros espectáculos aconteceram no passado dia 1 e 2 de Maio nas províncias do Bié e do Huambo, respectivamente.

Para além do espectáculo, a Blue promete muita animação nestas províncias, através do seu Trio Eléctrico que percorrerá as cidades do Kuíto e do Huambo, espalhando música e boa disposição a toda a população.

Segundo a fonte, para a edição deste ano, a Blue associou-se ao “Nosso Super”, desenvolvendo uma acção nestes supermercados e premiando os consumidores com a oferta de 1 bilhete na compra de 1 caixa de Blue.

Esta terceira tournée “Road Show Blue” tem o seguinte calendário:

Bié – 1 de Maio; Huambo – 2 de Maio; Malange – 9 de Maio;

Benguela (Lobito) – 16 de Maio; Lubango – 23 de Maio; Namibe – 25 de Maio

Zaire (Soyo) – 31 de Maio; Uíge – 6 de Junho;

Moxico – 13 de Junho; Luanda – 20 de Junho.

Um Amor Mal Contado

A história deste amor nunca deu certo!

Aos 36 anos conheci um homem que tentei fugir de todas as formas. Mas, Brasília estava no meio do caminho e o florescer do meu amor se fez.

Filho pequeno. Ex-marido. Casa, cachorro, empregada, falta de dinheiro. Solteirice adquirida. Como lidar com tudo isso quando se é resquício de uma geração que ainda era criada para casar, ter filhos para o resto da vida?

Ele me deixou. Foi muito duro. Não esperava voltar amar. Foram somente dias, mas, a carência, solidão e padrões de expectativas de amor, ficou maior do que realmente foi.

Outros aparecerem, mas só no entorno. O foco era o filho e o trabalho.

De repente aos quarenta e dois anos com desafios na vida profissional este amor reapareceu! A separação já havia se estabelecido com os problemas legais resolvidos. Filho se desenvolvendo. A vida entrando nos eixos.

O que fazer com este amor?
- Cobrar. Buscar respostas. Transferir todas as feridas. Sugar. Exigir a felicidade. Esquecer que a sua vida é sua. Sufocar.

Ufa! Sumiu mais uma vez.
Óbvio.
Complicando tudo isso. O trabalho que era o porto seguro também não existia mais.

Sozinha, sofrendo, sem trabalho, com um filho, ex-marido, casa, cachorro, empregada, filhos da empregada, desesperança, com medo, medo, medo, medo...

Move on. Na minha terra: vamos em frente que atrás vem gente.
O meu lado sertanejo claro me fez seguir em frente, me reinventar. Não tinha mais a grande empresa quase como sobrenome, nem o suposto amor.

Novas empresas, novas pessoas, novos desafios. A vida se reinventou e seguiu com as portas fechadas para a própria vida. Só para a continuação do estabelecido e não mais para os sentimentos. Só prevenção. Proteção. Segurança.

Filho lindo. Casa em ordem. Vida arrumada. Amigos queridos.

E aí aconteceu Luanda.

No meio do caminho tinha Luanda. Luanda-Angola. Fev/mar 2009.

Como prever esta possibilidade?!

Impossível, se levarmos em conta que em São Paulo a distância de suas casas não chegue a 10 km. Nas suas vidas não existe nenhuma proximidade. Como em Luanda?

C´est la vie. E a vida não facilita. Uma música angolana diz: a felicidades está em Luanda. A malemolência africana encantou o coração, o semba agitou as células, o calor e o funge invadiram de amor o meu ser.

A química ou o amor, ainda não se sabe o que é, reapareceu com muita força. Os anos de solidão, as frustrações da vida, os desejos escondidos, os filhos crescidos e a grande pergunta que não parava de cobrar uma resposta: Será que o amor agora era real e tinha chegado de vez?

Não. Simplesmente não.

Não existia mais espaço na nova dinâmica da vida deles. O meu amor era sim real, mas precisa do outro para vivenciar. Aos cinqüenta anos não se abre mão para mudanças que atrapalham e não nos dão as respostas que buscamos. Dele. Não aceitamos mais meias palavras, meios sentimentos, vidas pela metade. Não temos mais tempo para não viver. O comprometimento tem que ser real para provocar as mudanças e adequações nas vidas envolvidas. Sem sofrer. Com determinação.

Nestes novos caminhos eu fui realista e forte. Os laços na minha vida eram só laços. Não existia mais os nós do envolvimento. O passado tinha ficado no passado.
Não sabia de nada disso até ver de perto o resultado da falta de força das relações mal resolvidas.
Sou concepção no significado do meu nome. Eu concebo. Não respondo.

Mas, descobrir que sou muito especial para ter somente momentos.
Agora quero todo o envolvimento do amor. Da paixão. Dizem que agora é muito melhor.

Mas, de longe esta foi à maior ilusão de amor que vivi.

Não tenho a juventude da inconseqüência, a crueldade dos anos dourados, as dores das separações mais, tenho tudo isso na bagagem de minhas células. Na maturidade de meu sorriso. Sou completa e confusa. Mas sou especial, sou mulher de cinqüenta anos! E posso o que quiser!

Maria Conceição Azevedo – 1º de maio de 2009. São Paulo.

A Mulher Que Passa

Vinicius de Moraes

Meu Deus, eu quero a mulher que passa
Seu dorso frio é um campo de lírios
Tem sete cores nos seus cabelos
Sete esperanças na boca fresca!
Oh! como és linda, mulher que passas
Que me sacias e suplicias
Dentro das noites, dentro dos dias!

Teus sentimentos são poesia
Teus sofrimentos, melancolia.
Teus pelos leves são relva boa
Fresca e macia.
Teus belos braços são cisnes mansos
Longe das vozes da ventania.

Meu Deus, eu quero a mulher que passa!

Como te adoro, mulher que passas
Que vens e passas, que me sacias
Dentro das noites, dentro dos dias!
Por que me faltas, se te procuro?
Por que me odeias quando te juro
Que te perdia se me encontravas
E me concontrava se te perdias?

Por que não voltas, mulher que passas?
Por que não enches a minha vida?
Por que não voltas, mulher querida
Sempre perdida, nunca encontrada?
Por que não voltas à minha vida
Para o que sofro não ser desgraça?

Meu Deus, eu quero a mulher que passa!
Eu quero-a agora, sem mais demora
A minha amada mulher que passa!

Que fica e passa, que pacífica
Que é tanto pura como devassa
Que bóia leve como a cortiça
E tem raízes como a fumaça.