segunda-feira, 18 de maio de 2009

Brasil e Angola Unidos pela Arte

Brasil e Angola Unidos pela Arte

Reduzir o Oceano Atlântico, que separa o Brasil de Angola, a um pequeno riacho e atravessá-lo de jangada.
Esse é o objetivo de um grupo de estudantes da sétima série da Escola Estadual Carlos Alberto Galhiego, em Campinas, interior de São Paulo, no Brasil. Eles terão como jangada a Internet e como ferramentas a criatividade e a Arte.
Tudo começou quando a professora Adriana Maria Paiola da Silva, que leciona Arte nesta Escola, conheceu e se identificou com os objetivos e a forma de atuação do Movimento Lev´Arte Angola.
“A humanização através da Arte traz grandes benefícios para os jovens e adolescentes, que descobrem um mundo novo, ampliam seus horizontes e melhoram a autoestima. É exatamente o que precisamos em nossa escola”, declara a professora.
Os contatos foram feitos com o coordenador do Lev´Arte Angola, Kardo Bestilo e a ótima receptividade foi essencial para a criação do Lev´Arte Brasil.
“Fomos muito bem recebidos e aceitos, o que deixou todos os alunos com grande motivação e expectativas. Agora vamos fazer acontecer no Brasil”, comemora Adriana Silva.
As atividades começarão oficialmente no dia 25 de maio, em homenagem ao Dia da África, quando serão lidos a mensagem de boas-vindas do Lev´Arte Angola, os poemas dos alunos, apresentação de dança entre outros eventos.
Mesmo marcado para o dia 25 de maio, as atividades do Lev´Arte Brasil começaram no dia 15, com a visita dos alunos a exposição Verso e Reverso, do artista plástico Julio Villani. Para muitos alunos esta visita foi a primeira vez que entrarão em uma galeria de arte.
“O início no Dia da África é muito significativo para todos nós. O Brasil possui muitas semelhanças com o povo africano. E também será nossa forma de homenagear o povo de Angola e de todo o continente africano”, explica a professora.
Depois da abertura oficial, o Lev´Arte Brasil pretende criar eventos semelhantes ao do parceiro em Angola, como A tarde da Poesia e ainda, participar ativamente do blogue Fazemos Acontecer com noticias atualizadas do Brasil e executar projetos em conjunto, como lançamento de livro, transmissão em tempo real do eventos e tudo o mais que for possível.
“A Arte é a grande unificadora desta iniciativa, que pretendemos que seja duradoura e traga bons frutos para os jovens de Campinas e Luanda”, finaliza Adriana Maria Paiola da Silva.

José Carlos da Silva Campinas - Brasil

Informações adicionais
A Escola Estadual Carlos Alberto Galhiego, de Campinas, está situada no bairro Campo Grande, região Oeste e distante cerca de 20 quilometros do centro da cidade.
Parte dos bairros da Região Oeste, principalmente os localizados na região do Campo Grande e do Itajaí, são conhecidos pela grande autonomia, uma vez que se situam afastados do centro. Nessa região existem famílias de renda média e baixa. Os bairros da Zona Oeste não possuem Centros Culturais, Teatros, Galerias ou Casa de Espetáculos.

3 comentários:

Mukanda disse...

Sucessos a "Escola Estadual Carlos Alberto Galhiego"
Bem Vindos e obrigado por estarem conosco nesta luta pela humanização dos seres através da arte.
O Lev´Arte Angola felicita-os calorosamente e fara de tudo, tudo para tão cedo esta união gerar matéria para os amantes da arte.
É realmente um grande entusiasmo para nós de tal forma que não há como descrever, á Profª Adriana da Silva e ao Sr Carlos Alberto e toda a escola muita saúde, paz, amor, alegria,sucessos e muita fé no Senhor que ele é o nosso principal padrinho nesta hora e todas mais.
O amor de Cristo nos uniu para Fazermos Acontecer.

♥º°DA/NTA\°º♥ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
♥º°DA/NTA\°º♥ disse...

oi sou da escola galhiego e sou da 7ª série E. e DIGO QUE FOI uma Honrra participar dessa linda Homenagem para a "Africa" e agradeço muito a professora que amooo muitooo adriana silva.
bjoss e muitos bjoss
de sua aluna:nathalia aparecida da silva leão.